Centro de Estudos Sociais
sala de imprensa do CES
RSS Canal CES
twitter CES
facebook CES
youtube CES
22-12-2015        RTP

Cerca de três mil e seiscentos milhões de euros são as contas, por alto, que um investigador da Universidade de Coimbra na área de gestão faz sobre as despesas que o Estado português pode ter de desembolsar.
O Banif é uma fatura bem pesada, que o governo anterior deixou a António Costa.

O banco, agora comprado pelos espanhóis do Santander por 150 milhões de euros, vai ter de ser capitalizado e os valores podem ser muito superiores a três mil milhões de euros.

Para Nuno Teles, um investigador na área de gestão financeira da Universidade de Coimbra, os valores que o Estado vai ter de suportar ascendem aos 3.600 milhões mas o investigador alerta que estes custos podem não ser os finais.

Nuno Teles refere que houve uma tentativa de integração do Banif na Caixa Geral de Depósitos, que Bruxelas não deixou.
 




 
 
pessoas



 
temas
bancos    sistema bancários    BANIF    resgate    finanças