Centro de Estudos Sociais
sala de imprensa do CES
RSS Canal CES
twitter CES
facebook CES
youtube CES
18-05-2018        

No lançamento de “Crónicas de Acabária” e “Manifesto Antipteridófitas”, livros de poesia de Boaventura de Sousa Santos,  a ecologia de saberes é o fio condutor das várias intervenções. Instrumento epistemológico central das Epistemologias do Sul, o conceito de ecologia de saberes, cunhado por Boaventura, refere-se à construção de conhecimento através da combinação e complementaridade entre diferentes saberes e formas de expressão. A primeira parte da sessão cabe aos rappers Renan Inquérito e Nego Zu. Renan Inquérito relembra os trabalhos que fez com Boaventura, como a Ópera do Rap Global, e canta dois raps, que resultaram da sua participação nas aulas magistrais em Coimbra (Ecologia de saberes e Linha abissal). Nego Zu apresenta dois dos seus raps, recitadando-os em formato de poesia (Eu to de volta no jogo e Garrafa de Chandon). João Cezar, Professor de Literatura da UERJ, criticando a compartimentação dos saberes, propõe que se leia a poesia de Boaventura enquanto parte de um projeto mais amplo de ecologia de saberes. Boaventura encerra a sessão falando de atos de resistência e resistência epistemológica.

 
 
pessoas
Boaventura de Sousa Santos



 
ligações
Projeto > ALICE
Núcleo de Estudos sobre Democracia, Cidadania e Direito
 
temas
poesia    resistência    ecologia de saberes    rap    linha abissal