Centro de Estudos Sociais
sala de imprensa do CES
RSS Canal CES
twitter CES
facebook CES
youtube CES
25-10-2016        Rádio Renascença

Entre 1961 e 1973, mais de 8 mil rapazes desertaram para não irem à guerra colonial. São dados descobertos por dois historiadores de Coimbra que começaram a fazer a história de quem decidiu fugir à guerra. O tema continua a ser quase tabu. Quem se recusou a lutar em Angola, Moçambique e na Guiné atribui este silêncio ao facto de a revolução de Abril ter sido feita pelos mesmos militares que fizeram a guerra.

Documentos
   LER ARTIGO   

 
 
pessoas
Miguel Cardina
Susana Martins



 
ligações
Evento > Encontro > O (as)salto da memória: história, narrativas e silenciamentos da deserção e do exílio
Projeto > ECHOES
Núcleo de Estudos sobre Humanidades, Migrações e Estudos para a Paz
 
temas